Ícone Whatss
OS FUNDAMENTOS DA LUBRIFICAÇÃO
Lubrificação

Publicado por Eng. José Cesário Neto

27 NOV 2020 | 00h00

Hoje, o correio técnico vai abordar importantes conceitos do fundamento da lubrificação. Como já comentamos em nossa primeira postagem, a lubrificação pode ser definida como sendo a aplicação de alguma substância oleosa ou gordurosa, a fim de diminuir a fricção (atrito). Mas esta definição não é suficiente para abranger todos os aspectos que estão envolvidos na lubrificação. É por esta razão que o correio técnico vai se aprofundar um pouco mais neste assunto.

Registros antigos, datados de anos antes de Cristo, comprovam o uso de uma substância oleaginosa (betume) com a finalidade de reduzir a fricção entre os pesados blocos de pedras usados na construção das pirâmides. 

OS FUNDAMENTOS DA LUBRIFICAÇÃO

Baseado em fatos como o narrado acima, há muito tempo temos conhecimento sobre o objetivo fundamental da lubrificação, que é a redução da fricção (atrito). Entretanto, existem muitos outros benefícios proporcionados por este processo. A película lubrificante pode ajudar a prevenir a corrosão, protegendo a superfície da ação da água e outras substâncias corrosivas. Além disso, ela desempenha papel importante no controle da contaminação dos sistemas. O lubrificante funciona como um meio que transporta os contaminantes para os filtros para que sejam removidos. Estes fluidos também ajudam no controle da temperatura, absorvendo calor das superfícies e transferindo-a para um ponto de temperatura mais baixa, onde eles poderão ser dissipados. 

OS FUNDAMENTOS DA LUBRIFICAÇÃO

Não sei se vocês já tinham conhecimento de que, mesmo nas superfícies mais polidas, existem irregularidades (rugosidades). A nível microscópico, pode-se observar a existência de picos e vales. Estes picos são chamados de asperezas. Para atender às condições de lubrificação plena, a película de óleo deve ser mais espessa do que a altura das asperezas. Este tipo de lubrificação protege superfícies de forma mais eficaz e é o mais desejado em todas as situações. Porém, raramente nos deparamos com uma condição de lubrificação plena ou total.

Na prática, existem três tipos diferentes de lubrificação: Limite, Total ou Plena (hidrostática, hidrodinâmica e elastohidrodinâmica) e Mista. Cada tipo é diferente, mas todos dependem de um lubrificante e dos aditivos contidos nos óleos para proteger contra o desgaste.

  • Regime de Lubrificação Limite: Condição de lubrificação na qual o atrito entre as duas superfícies em movimento relativo é determinado pelas propriedades das duas superfícies e pelas propriedades do lubrificante, outras que a viscosidade é encontrada onde há a presença de condições de "anda-e-para" e "cargas-de-choque" frequentes.
  • Regime de Película Fluida ou Lubrificação Total: Condição de lubrificação na qual as superfícies em movimento estão separadas por uma película de lubrificante, evitando o contato entre elas.

 

     Hidrodinâmica: Sistema de lubrificação no qual a forma e o movimento relativo das superfícies deslizantes em movimento causam a formação de uma película fluida, com pressão suficiente para separar essas superfícies.

    Elastohidrodinâmica: A lubrificação elastohidrodinâmica é similar à hidrodinâmica, porém, ocorre quando as superfícies estão em movimento de rolamento (uma em relação à outra). A película fluida em condições de lubrificação elastohidrodinâmica é muito mais fina do que a da lubrificação hidrodinâmica, e a pressão sobre o filme é maior. É chamada de elastohidrodinâmica porque o filme deforma elasticamente a superfície de rolamento para lubrificá-la (exemplos:  mancais de rolamento, engrenagens, cames e tuchos, entre outros).

    Hidrostática: Sistema de lubrificação no qual a pressão para formação da película fluida para separação das superfícies em movimento é gerada fora do sistema.

 

  • Regime de Película Mista: Condição de lubrificação entre o regime de lubrificação de película fluida e o de lubrificação limite. Este é o tipo de lubrificação mais presente na maioria dos equipamentos e componentes que necessitam de lubrificação.
OS FUNDAMENTOS DA LUBRIFICAÇÃO

Bem, amigos, ficamos por aqui hoje. Na próxima semana, falaremos sobre os lubrificantes e suas principais funções. Deixe suas dúvidas ou contribuições para o nosso blog no espaço destinado aos comentários. Até o próximo correio eletrônico!

(0) Comentário(s)

*Campo obrigatório